O Que Faz Uma Imagem De Autor Ser Interessante?


Numa Publicação Anterior


Ao fim do findi feliz sorridente e cansado de volta ao meu serviço só tenho pensado nela na arte na parte que me toca e espanta, que me leva eleva enleva e me encanta. Eis Arnaldão de volta ao Estadão, ao plantão e ao seu trabalho pela diagramação. Em sua mente de homem comum (entretanto ninguém é só mais um!) ainda reluzem as imagens, reverberam os cantos e ecoam as frases vivas dos amigos e artistas optativos.


Daqui ainda me é possível ouvir as muitas músicas e poesias da folia de sábado no Show da Maria. E as pérolas finas da lourençaria de Lou. E as canções que Rita Beneditto cantou em teu elegante show. E o hino aos direitos humanos do clipe ‘Manifestação’. Ouço o brado de disputa e o brinde pelo niver do menino-poeta Rubão.


E louvo o Festival Plur, o Junho Folk, a Confaca pela tevê, os 3 dias da Feira de Teatro da Cia Antropofágica. E as vozes das poetas do livro coletivo ‘Damas Entre Verdes’, que estarão no Sopa de Letrinhas, nesta sexta. É poesia na veia. É um movimento acontecendo. Estamos todos resistindo indo indo indo. Acho elegante: profunda e efetivamente, é o que sinto.


Nada será mais como era antes. 21h20 … Quem Nós? 20h40 … Cia Antropofágica, Brava Companhia, Dolores Boca Aberta, Engenho Teatral, Companhia do Feijão, Grupo Redimunho de Investigação Teatral e Kiwi Companhia de Teatro. A vasto poeta mineira Lourença Lou, de quem sou muito fã, lançou no ano anterior ‘Pontiaguda’ (Editora Penalux), livro delicioso que tive o entusiasmo de ler e prefaciar.


De em tal grau conversar no Facebook, acabei esquecendo de dizer dele neste local no web site (falha lamentável que demorei a perceber e que hoje tento redimir). Amigos e escritores (capitaneados pelo poeta José Couto) postaram numerosos videos com declamações dos poemas de ‘Pontiaguda‘ no Youtube. Publico 2 desses videos (um com Chris Herrmann, outro com Francisco Xavier) e meus 2 poemas preferidos do livro, além do texto que escrevi inspirado na literatura de Lou. ’verve’ a poesia crua que delira.


1. diz-se de poesia inventiva e pontiaguda que respira e inspira. Lourença Lou é montada em Letras, pós-graduada em Educação e Administração Escolar, trabalhou como professora, coordenadora e diretora de faculdade de ensino fundamental e médio. Foi presidente de cooperativa educacional e consultora cooperativista. Na atualidade é administradora de organização, poeta, contista e cronista.


De imediato participou de diversas coletâneas de poesia e de contos, de web sites de crônicas e revistas literárias. E olha o Teatro da Rotina por aqui novamente, gente! Parece introdução de sambão, né? No entanto é que a programação do TR sempre surpreende e cá estamos nós divulgando merecidamente os eventos legais desse espaço de resistência da arte possibilidade, coordenado pelo ator Leonardo Medeiros e que tem pela jornalista Bijou Monteiro tua curadora musical. Por meio do dia primeiro de junho o TR expõe o projeto ‘Junho Folk’, com shows às quartas, quintas, sextas e sábados. Vinte (antecipado, no site).


A todo o momento às 21h, pela Via Augusta, 912. No cartaz (acima), a programação completa. Músicas de Tuia como “O Céu” e “Flor”, terão a participação do amplo Tavito, autor de clássicos como “Rua Ramalhete”, “Casa no Campo” (com Zé Rodrix) e “Começo, Meio e Fim”. Com banda de folk rock (bateria, pequeno, guitarra e bandolim). O duo formado por Beatriz Tucci e Felipe Duarte se inspira no folk das décadas de 60 e 70. Com serviço autoral e elogiadas harmonias vocais. No show “Folks”, as canções de artistas que o influenciaram, músicas de seu primeiro disco e outras inéditas. Participação de Sabrina Wilkins (percussão, violão e vocais).

  • Analise os detalhes
  • Você vai atingir muita indicação e recomendação
  • Como faço para enviar um arquivo pro Gerenciador de Arquivos
  • O que é relevante para você em alguém
  • Blog por uma causa principal
  • Use a seção de ferramentas Google Webmaster
  • X cuidados que a tua corporação precisa ter ao escolher _________

E fique conectado: semanalmente eu vou publicar os shows e expor os artistas. Ah… e como já é quase inverno, é prazeroso você saber que o barzinho da casa bolou um cardápio especial de sopas e antepastos. Mnhamm mnhamm… vai lá, meu filho, vai lá! Há um tempo divulgo os eventos da Confraria de Compositores de Canções, a Confaca. O propósito do grupo é construir um lugar onde os autores de canções (música e letra) possam se localizar, afirmar tuas composições, discutir a respeito do recurso de constituição, trocar experiências e fortalecer a geração autoral em São Roque e região.


Nesta ocasião eles estreiam o ‘Programa Televisão Confaca‘, apresentando as mesmas ideias de divulgar os artistas da localidade, mas utilizando a mídia eletrônica e as redes sociais para adquirir um alcance superior. O programa, de quinze em quinze dias, terá a todo o momento um compositor convidado descrevendo sobre isso seu trabalho, tocando suas canções e interagindo com o público presente. Será transmitido ao vivo pelo Facebook, diretamente da Moradia Rosa Manjericão (à via Antonio Cavaglieri, 15, em São Roque) e assim como será postado no canal do grupo no Youtube, para compartilhamentos. Legal sorte ao Edson D’aísa, ao João Bid, ao Eduardo Issa Ramalho, à família Pezzotta e a toda a turma da Confaca. Muito em breve, posto por aqui a estreia deles na tevê.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *